- Publicidade -

Dólar fecha em alta e encosta nos R$ 5,70 com bom humor externo e incerteza local



G1

O dólar fechou em alta de 0,48%, cotado a R$ 5,6895, nesta terça-feira (4), em um dia de volatilidade conforme investidores colocaram na balança riscos da pandemia e perspectivas de altas de juros nos Estados Unidos.

Na máxima do dia, a moeda norte-americana chegou a R$ 5,7106. Com o resultado, o dólar acumula avanço de 2,06% na semana.

Contexto

Na cena externa, os investidores monitoraram as notícias sobre o avanço dos casos de coronavírus, com a Organização Mundial da Saúde dizendo que estão surgindo mais evidências de que a variante ômicron afeta o trato respiratório superior, causando sintomas mais leves do que as variantes anteriores.

O dólar teve mais um dia de valorização da divisa no exterior devido ao salto dos rendimentos dos títulos norte-americanos, em meio a apostas de que o banco central dos EUA, o Federal Reserve, elevará os juros algumas vezes este ano.

Enquanto isso, no Brasil, investidores continuaram monitorando a saúde do presidente Jair Bolsonaro, que segue internado no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, sem previsão de alta. Nesta terça-feira, foi divulgado boletim médico com a informação de que sua obstrução no intestino se desfez e ele não precisará passar por cirurgia.

Na agenda de indicadores, a FGV mostrou que inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) desacelerou para 0,57% no encerramento de dezembro, vindo de 0,83% na medição da semana imediatamente anterior, nas sete capitais pesquisadas.

A conjuntura fiscal brasileira — tema que deve dominar a atenção de investidores em 2022, dividindo os holofotes com a corrida eleitoral à Presidência — seguiu no radar dos investidores.

Depois de o governo ter aberto, por meio da PEC dos Precatórios, espaço para mais gastos com auxílio à população, os mercados monitoraram a pressão de funcionários públicos por reajustes salariais neste ano, com servidores de várias categorias anunciando planos de paralisação e entrega de cargos.

Projeções

Analistas do mercado financeiro voltaram a reduzir a estimativa de alta do Produto Interno Bruto (PIB) para o ano de 2022. A projeção para o crescimento da economia no ano passou de 0,42% para 0,36%, segundo boletim Focus divulgado na segunda-feira (3) pelo Banco Central.

A projeção do mercado para a taxa de câmbio em 2022 segue em R$ 5,60 por dólar.



VEJA TAMBÉM

Em assembleia, militares aceitam proposta do governo de reajuste e incorporação da bolsa

Com Informações do CLICKPB Reunidos em assembleia extraordinária, nesta sexta-feira (14), o Clube dos Oficiais aceitou a proposta do Governo da Paraíba, João Azevêdo, para...

Café fica mais barato nesta sexta-feira (14); confira

Com informações do BRASIL 61 A saca de 60 quilos do café arábica começou a sexta-feira (14) com queda de 0,52% no preço e é...

Preço do boi gordo sofre queda nesta sexta-feira (14); confira

Com Informações do BRASIL 61 A cotação da arroba do boi gordo começou a sexta-feira (14) com queda de 0,40% e o produto é negociado...